3º Ano – Tablet torna a aula de Língua Portuguesa mais divertida.

Aliando a aula de Língua Portuguesa e o uso das tecnologias, os alunos do 3º Ano da professora Leiliane tiveram uma aula super divertida e dinâmica, onde puderam explorar o tablet a fim de internalizar de maneira lúdica o que haviam aprendido. Os alunos aproveitaram muito este excelente recurso e aprenderam brincando!

Alunos do Maternal II descobrem o mundo aquático.

Os alunos do Maternal II ao aprenderem sobre os animais que vivem na água  tiveram uma visita muito especial, uma tartaruga. Antes de ter contato com o animal os alunos ouviram uma música muito animada que mostra vários animais marítimos, assim cada criança teve contato com a tartaruga e a seguir realizamos nossa atividade de registro com criatividade.

1º Ano – Aprendendo e se divertindo

Desde que iniciamos o ano letivo, as aulas do 1º Ano estão sendo bem diversificadas, com estratégias que venham a contribuir para um aprendizado significativo e eficiente. Queremos ver nossos alunos aprendendo, se divertindo e felizes.

5º Ano – Relógio do sol

Os alunos do 5º Ano receberam o desafio de construir um Relógio do Sol e observá–lo durante uma semana. Nesta tarefa os alunos arrasaram e realmente mostraram dedicação e criatividade. Muito orgulho dessa turminha.

Turma do Berçário aprende a história dos Três Porquinhos.

A contação de história é muito importante para a turminha do Berçário, dentre tantos fatores relevantes, destacamos a expressão das emoções e a imaginação, que nos faz embarcar nesse mundo de fantasia.

Sendo assim, trabalhamos o conto dos Três Porquinhos com fantoches para a dramatização e diferentes materiais para a confecção das moradias, explorando as texturas e coordenação motora fina.

Momentos de descobertas, vivências e grandes aprendizados para nossos pequenos!

5 clássicos da literatura infantil que toda criança deve ler.

No Dia Nacional do Livro Infantil, listamos 5 clássicos da nossa literatura que fizeram (e ainda fazem) parte da infância de muita gente.

 

No dia 18 de abril é comemorado o Dia Nacional do Livro Infantil. A data é uma homenagem a Monteiro Lobato, nascido em 18 de abril de 1882, que se tornou um dos grandes nomes da literatura brasileira. Monteiro Lobato foi o nosso primeiro escritor a dedicar grande parte do seu trabalho ao público infantil. Sua obra mais famosa – O Sítio do Picapau Amarelo – até hoje faz sucesso entre as crianças. Um universo tão bem elaborado e com personagens tão marcantes que acabou sendo adaptado para a TV em duas oportunidades.

Para comemorar esta data, selecionamos aqui cinco clássicos da literatura infantil brasileira que toda criança deveria ler. São histórias atemporais, criadas por grandes nomes da nossa literatura, que navegam como poucos pelo universo infantil. Confira:

 

1. Reinações de Narizinho – Monteiro Lobato.

O livro foi escrito em 1920 e traz as histórias de Monteiro Lobato que apresentam personagens como Emília, Tia Nastácia, Dona Benta, Lúcia – mais conhecida como Narizinho – e seu primo Pedrinho. De férias no sítio da avó Dona Benta, Narizinho e Pedrinho se aventuram pelo mundo da fantasia encontrando desde personagens típicos do folclore brasileiro até figuras mitológicas gregas.

 

2. A arca de Noé – Vinicius de Moraes.

A arca de Noé reúne poemas escritos por Vinicius para seus filhos Suzana e Pedro de Moraes. Esses textos ficaram guardados por muitos anos até que em 1970 o conjunto de poemas infantis foi publicado. A arca de Noé acabou se tornando um dos livros mais populares do poeta. Alguns foram musicados e se tornaram clássicos da MPB como A Casa (“Era uma casa / Muito Engraçada / Não tinha teto / Não tinha nada…”) embalando a infância de crianças de diversas gerações.

 

3. O Menino Mágico – Rachel de Queiroz.

Neste premiado livro de Rachel de Queiroz – escolhido pela Unesco como um dos dez melhores livros infantis brasileiros – a autora apresenta a história de Daniel, um menino que tem poderes mágicos e é capaz de viajar e viver incríveis aventuras durante seus sonhos. Um belo dia, Daniel e João (seu primo e melhor amigo), resolvem participar de um programa de TV. A confusão que começa a partir daí ninguém podia imaginar.

 

4. Marcelo, Marmelo, Martelo – Ruth Rocha.

Este livro é composto por três contos. Neles, os personagens sempre resolvem seus problemas com muita esperteza e criatividade. Marcelo cria novas palavras; Teresinha e Gabriela superam as diferenças e Caloca descobre a importância da amizade. Tudo isso contado pela habilidosa narrativa de Ruth Rocha, que transforma as situações mais banais e cotidianas em momentos de puro encanto e sensibilidade.

 

5. Flicts – Ziraldo.

Flicts é o primeiro livro infantil de Ziraldo, criador do também inesquecível Menino Maluquinho. Foi lançado em 1969 e nos apresenta a história de uma nova cor, diferente de todas as outras, conhecida como Flicts. Uma cor nem tão forte quanto o vermelho, nem tão intensa como o amarelo e sem a paz do azul. Uma cor tão singular que não se encaixava no arco-íris. Através dessa fantasia, Ziraldo fala sobre igualdade e diferenças e sobre a busca, comum a todos nós, de encontrar o seu lugar no mundo.

 

Bônus

Arte Brasileira Para Crianças – 100 Artistas e Atividades Para Você Brincar – Isabel Diegues, Márcia Fortes, Mini Kerti, Priscila Lopes e ilustrações de Juliana Montenegro.

Para finalizar, selecionamos este livro lançado no final de 2016 que traz uma proposta muito interessante. A ideia é apresentar a diversidade da arte brasileira nos últimos 100 anos. O livro, além de trazer uma biografia simplificada de cada um dos 100 artistas, também propõe 100 atividades inspiradas na produção de cada um para familiarizar as crianças com as diferentes formas, técnicas e materiais possíveis para se fazer arte. Uma bela obra que une a teoria e a prática como poucas, estimulando o aprendizado.

 

Gostou das dicas? Aproveite a oportunidade para apresentar a seus filhos esses livros e seus autores. Obras como essas ficam para sempre na memória das crianças. E para você, quais livros marcaram a sua infância? Conte para a gente aqui nos comentários.