Arte: o poder de alimentar a alma

 

Apresentações na sacada, lives musicais, visitas virtuais a museus e maratonas de livros, séries e filmes. Já pensou como seria passar por esse longo período de isolamento social sem todas essas distrações?

 

 

Com múltiplas funções em épocas de crise, a arte é indispensável para ajudar a humanidade a atravessar, documentar e transformar a sua história.

 

Crises sanitárias, de saúde e econômicas, entre outras, fazem com que o caos e as incertezas tomem conta da sociedade. No contexto atual, em que a pandemia de COVID-19 assola a humanidade, a ordem rotineira das vidas das pessoas sofre com paralisações e angústias. O medo e as mudanças de hábitos podem se transformar em arte, o que já aconteceu inúmeras outras vezes na história da humanidade. 

 

 

Sabemos que desde a pré-história o homem fazia uso de pinturas em paredes de cavernas, feitas com tintas extraídas de plantas ou sangue de animais, como forma de expressão. 

 

 

Para além da relevância histórica de retratar os caminhos e obstáculos da humanidade, a arte também assume a função de alimentar a alma e gerar alívio em momentos confusos. Seja por meio da dança, música, cinema, poesia, pinturas, e quaisquer outras manifestações artísticas, é ela quem ajuda a tornar mais leve os períodos mais difíceis, entretendo, distraindo e levando leveza à vida das pessoas. 

 

 

Demonstrar sentimentos, angústias, tristezas, felicidades, entreter e aliviar, resgatar histórias e até mesmo curar são finalidades fundamentais das mais diversas manifestações artísticas e jamais devem ser desmerecidas. A arte nunca é supérflua ou superficial. Por meio dela é também possível conscientizar, fazer protestos e denúncias. Toda obra pode ter o poder de mudar uma pessoa e consequentemente transformar a sociedade por meio da transformação de indivíduos.

 

 

Durante a pandemia de COVID-19, no Brasil e em todo mundo, vários artistas levaram ainda o papel social da arte a outro nível, ainda mais acessível, real, transformando-a em propósito. Foram inúmeros e diversos os projetos que reuniram fotógrafos, designers, músicos, atores e artistas plásticos, entre outros, para com seu trabalho conseguirem fundos para as pessoas mais afetadas pela crise. 

 

Portanto, a arte pode e deve assumir diferentes papéis importantes na sociedade. Tem esse poder mágico e transformador de ajudar o ser humano a descobrir o mundo, mudar o olhar sobre ele e abrir espaço a novos caminhos.

 

Francieli Chams Pereira – Professora de Arte