SETEMBRO AMARELO

SETEMBRO AMARELO

Se você fosse um sentimento, qual você seria agora?

 

Será que sabemos nomear os sentimentos para assim saber como responder essa pergunta? Tente responder de forma profunda, pare e pense sobre seus sentimentos nesse momento. É perceptível que as emoções são levadas pelo ritmo automático que estamos no dia a dia (escola, tarefas, atividades extras, trabalho), ufa! Os dias são corridos, mas essa pausa para analisar como me sinto é algo importante, necessário e fundamental no que diz respeito à saúde.

Observar, reconhecer e nomear as emoções, sentimentos e sensações podem ajudar a se sentir melhor. Às vezes, por medo dos estereótipos e falta de empatia, estar em contato com as emoções pode ser algo difícil.

A campanha do Setembro Amarelo tem ganhado visibilidade cada vez maior no mundo. Com objetivo de promover discussões e desconstrução de preconceitos e tabus que envolvem o tema, temos cada dia mais a necessidade de falar sobre saúde mental. Diante disso, as observações dos especialistas no assunto têm sido a dificuldade, cada vez maior, de falar como os sentimentos e emoções se apresentam em nosso cotidiano.

É notório como socialmente as emoções ainda são desconsideradas. Muitas vezes perdemos a habilidade de lidar com dias difíceis por resistir aceitar que a tristeza, a raiva e o medo são parte das nossas emoções básicas, assim como a felicidade. Aceitar que estamos em um dia desafiador, pode ser um ponto importante para reconhecer a necessidade de procurar alguém de confiança para conversar, desabafar e até mesmo procurar um profissional, caso seja necessário. Esse é um processo de autocuidado que pode fazer a diferença.

Nas temáticas trabalhadas em sala na Escola da Inteligência, trabalhamos inúmeros temas (autoestima, autocrítica, frustração, resiliência, entre outros) auxiliando e possibilitando a discussão e entendimento sobre sentimentos. Se faz necessário um trabalho em conjunto com as famílias para que possamos estar atentos ao desenvolvimento psíquico dos alunos.

Dentro da proposta da campanha do Setembro Amarelo, vimos muitos materiais que citam a importância de nomear nossos sentimentos, portanto fique atento. Cuide de você, dos seus amigos e familiares praticando essas dicas: Observação, aceitação, reconhecimento, autocuidado, empatia e diálogo, pois dessa forma validamos as nossas emoções e estaremos atentos às pessoas que amamos para auxiliar se assim for necessário.

 

Cristiane Back

Psicóloga Escolar