Uma relação harmônica entre sociedade e natureza.

UMA RELAÇÃO HARMÔNICA ENTRE SOCIEDADE E NATUREZA

O objeto de estudo da Geografia é o Espaço Geográfico: espaço que resulta da interação do ser humano com o meio que o cerca. O homem convive com plantas, animais, e desde sempre utiliza os recursos que a Terra disponibiliza para transformar o espaço em que vive. Essa transformação é fascinante e, por vezes, preocupante.

Nosso ritmo de consumo acelera freneticamente, aumenta a demanda por água, alimento, energia e, com isso, aumenta a pressão que exercemos sobre a natureza. Cada ação nossa sobre ela traz uma consequência. Por exemplo, a poluição do ar nas grandes cidades, oriunda de fábricas e veículos, aumenta a ocorrência de doenças do trato respiratório.

Comunidades tradicionais, como as sociedades indígenas que viviam em nosso país antes da colonização, têm muitas vezes uma relação de ligação com a natureza. Isso porque há neles a consciência de que dependem dela para sua sobrevivência. Talvez, precisemos refletir um pouco mais acerca disso.

Muito se fala em consumo sustentável. É possível promover desenvolvimento econômico sem causar grande dano ao meio ambiente, mas para isso é necessário compromisso. Um compromisso que transcende as grandes conferências climáticas, que reúnem líderes das grandes potências mundiais com certa frequência. Envolve o compromisso de guardar seu lixo no carro ao invés de jogá-lo na rua, pela consciência de que o lixo jogado na rua deve parar no rio ou no mar. Envolve aquilo com o que está em nossas mãos nos comprometer.

A Terra existe, segundo os cientistas, há mais de quatro bilhões de anos, a maior parte deles sem que estivéssemos aqui. Nosso planeta pode existir sem nós, como já ocorreu no passado. A questão é: podemos sobreviver sem os recursos que ele nos fornece? É hora de fazer as pazes com ele para preservar a vida das gerações futuras.

 

 

Gabriel Marcelo Rover da Silva

Professor de Geografia